Desratização combina técnicas diferentes no combate a roedores

Os roedores ocupam as primeiras posições no ranking das pragas urbanas mais desagradáveis. Sua presença significa prejuízos à população local, como a transmissão de inúmeras doenças prejudiciais ao ser humano e aos animais de estimação. Por esse motivo, é absolutamente essencial a implementação de um plano de controle de desratização em ambientes domésticos e comerciais.

O combate é feito por meio da desratização, processo realizado por profissionais especializados e que tem como objetivo localizar os possíveis focos de infestação de ratos, além de remover essa praga urbana do local com segurança. A desratização responde pela terceira etapa no controle de ratos. Ela é precedida pela inspeção (levantamento de informações e dados a respeito da situação encontrada para orientar as medidas que vem a seguir) e pela identificação da espécie infestante.

As três principais espécies consideradas pragas urbanas são:
Rato de Telhado (Rattus rattus), também conhecida como ratos de forro ou ratos pretos
Rato de Esgoto (Rattus norvegicus), também conhecida como ratazanas, cuiaras ou gabirus
Camundongo (Mus musculus), também conhecido como o rato doméstico

Métodos aplicados


As medidas empregadas para a eliminação dos roedores podem ser mecânicas, biológicas ou químicas. As técnicas de desratização mais usadas são:

Iscagem semi parafinadas – consiste na aplicação de raticidas em bloco de alta palatabilidade para os roedores em pontos estratégicos e localizados. Produto de dose única que elimina o roedor por hemorragia interna ressecando-o sem deixar cheiro. Indicado para áreas externas devido a sua resistência às condições climáticas adversas;

Pó de contato – É um produto químico colocado nas vias de acesso por onde os ratos passam. O objetivo é contaminar o pelo do roedor, fazendo-o transmitir o veneno para toda a colônia.

Porta iscas – as iscas devem ser identificadas, mapeadas e acondicionadas em pontos de envenenamento permanente denominado CAIXA PEP. Os portas-iscas são seguros e autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA;

Captura – em ambientes internos com presença de roedores o tratamento é complementado com a instalação de placas adesivas de captura. Seu mecanismo de atração é obtido através de uma essência que está contida na própria cola.

Medidas preventivas


A desratização deve ser acompanhada de medidas de saneamento, a fim de evitar a disseminação da população de roedores. Se enquadram neste item o controle dos chamados “4 As”: Água, Abrigo, Alimento e Acesso. São essenciais, nesse sentido, a limpeza do ambiente e o correto manejo do lixo doméstico. O combate aos ratos é essencial nas casas, nos condomínios e empresas. Os sinais de infestação são bem visíveis, como a presença de fezes, alimentos muito roídos e até os cachorros de estimação muito agitados à noite, de uma hora para outra, devido à presença dos roedores.

Profissional qualificado


Existem empresas especializadas em desratização, mas é preciso ter cuidado na hora da contratação. Solicite sempre o Alvará de Saúde emitido pela Vigilância Sanitária do Município onde a empresa se localiza, observando a validade e a atividade liberada. Os profissionais devem ser treinados e ter conhecimento de quais métodos e substâncias utilizar de acordo com o tipo de espécie a ser combatida ou evitada.

Chame a Desentupidora Porto Alegre


Pensando em fazer uma desratização em sua casa ou empresa? Entre em contato com a Desentupidora Porto Alegre e conte com o mais completo serviço de desratização e controle de pragas. Sua equipe analisa o ambiente para determinar a praga alvo, a melhor metodologia a ser aplicada e os melhores produtos disponíveis e autorizados pelo Ministério da Saúde. Atendemos 24 horas por dia, sete dias por semana. O orçamento é gratuito. Entre em contato e agende uma visita.

Desratização combina técnicas diferentes no combate a roedores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo